Arquivo da tag: público

13 de junho na praça elis regina

#roleguiado na Praça Elis Regina no dia 13 de junho

Intervenção Artistico Visual na Praça 

baixe o audioguia do Rolê Praça Elis Regina & Nascente do Iquiririm

Finalizando e fechando o projeto, todo o material desenvolvido e que já estará em rede será exibido na Praça Elis Regina, dia 13 de junho,  utilizando tecnologias como VideoMapping e projeções, tornando todo o espaço ocupado pelas imagens do próprio bairro. A ideia é transformar a praça numa grande galeria a céu aberto, tudo que foi registrado durante o Rolê Guiado, enaltecendo a comunidade local em uma grande intervenção visual coletiva.

rolê-guiado_13junho_16_20h

#programação

11h – Primeira saída para o Rolê Praça Elis Regina & Nascente do Iquiririm (e se tiver gente querendo fazer o Rolê Pq da Fonte tb)
labexperimental.org/roleguiado

13h – Segunda saída para o Rolê Praça Elis Regina & Nascente do Iquiririm (e se tiver gente querendo fazer o Rolê Pq da Fonte tb)
labexperimental.org/roleguiado

16h – som na praça

17h – Pakitus Cueca Cuela
https://www.youtube.com/watch?v=Nxc1-cFW0ps

18h – Ozorio Trio + Projeção Mapa FotoAfetivo Rolê Guiado Butantã
https://soundcloud.com/ozoriotrio
www.facebook.com/ozoriotrio
https://www.youtube.com/watch?v=ReLkhET0Sz4

19h – Grafite Digital com Achilles Luciano + Projeção Mapa FotoAfetivo Rolê Guiado Butantã + som na Praça
https://www.youtube.com/watch?v=r-M84z2TTLQ

Olha nosso vídeo da primeira intervenção 🙂
https://www.youtube.com/watch?v=nJUPg0QbDF0

O projeto Rolê Guiado Butantã é laboratório de audiovisual e de formação livre em remixologia e ocupação do espaço públicoatravés da linguagem criativa, fotografia. O Rolê faz parte do edital Redes e Ruas, da Prefeitura de SP, e é uma parceria com a Escola Amorim Lima e o Studio Luzia   O laboratório foi realizado através de oficinas de criatividade e fotografia na Escola Desembargador Amorim Lima, rolês fotográficos guiados por áudio, “mapeamento foto-afetivo” com foco em sustentabilidade urbana, para resultar na ação principal:  intervenções visuais na praça wifi Elis Regina para apresentação pública dos trabalhos realizados.

O Rolê

A equipe do rolê é Jonaya de Castro, Hércules Laino, Pri Cavalieri, Paulo Pereira e amigos convidados e alunos da Escola Amorim Lima. Através de um mapeamento prévio dos pontos e personagens históricos do bairro,  produzimos dois audioguias que servem de trajeto para os “rolês fotográficos”. Os audios indicam aos participantes os caminhos a serem percorridos e os locais a serem fotografados, além de narrar a importância e a história do ponto escolhido.

As fotos alimentam um instagram @roleguiado como uma galeria virtual, pronta a buscar (via hashtags #roleguiado #rolebutanta #redeseruas), a memória histórica e o mapeamento afetivo local.

As oficinas aconteceram na Escola Municipal Desembargador Amorim Lima que, a partir das atividades culturais oferecidas em seu espaço, chegou a ganhar o Prêmio Cultura Viva, tornando-se mais um ponto de cultura na cidade de São Paulo, e também reconhecida pelo seu modelo pedagógico e por suas “salas sem parede”, baseado na Escola da Ponte de Portugal.

rolê-guiado_iquiririm-01 (2)l

Mapa de Público

Uma intervenção de arte e tecnologia

Vamos produzir uma intervenção artística na Virada Cultural 10 anos, a se realizar nos dias 17 e 18 de maio. Os temas que norteiam a ação são a visualização de dados e o fluxo de público.

A intervenção começará envolvendo um grupo de mais de 80 pessoas entre artistas, programadores, produtores e colaboradores, e tem o objetivo de trazer uma visão criativa e inesperada sobre as discussões entre liberdade, privacidade e segurança no mundo virtual.

A ação experimental se dará na produção de um mapa artístico ao vivo a partir da interação do público via um aplicativo chamado Mapa de Público. O aplicativo poderá ser baixado gratuitamente nas lojas virtuais de app e também haverá uma equipe de 50 colaboradores com tablets interagindo com o público diretamente do Vale do Anhangabaú e circulando pela Virada.

A partir do aplicativo a pessoa diz de que bairro veio e, com um clique, começa a marcar no mapa seu trajeto partida e chegada.. Se continuar a fazer o checkin pelo centro da cidade de São Paulo, formará uma seqüência de pontos do seu percurso. A ideia é que qualquer pessoa possa se cadastrar e participar da intervenção sem precisar confirmar quem é. Hoje em dia, uma simples existência anônima ativa na internet, já é algo bastante questionador.

Saiba mais aqui
http://labexperimental.org/mapa-de-publico/