Arquivo da tag: destaque

Ou é mídia ou é livre!

A videoaula de Paulo Markun, jornalista e ex-presidente da TV Cultura, propõe uma reflexão sobre o alcance das alternativas de comunicação, que chamamos de mídia livre.

“Não basta a criatividade, você precisa ter meios de apuração da informação… o wikileaks é um bom exemplo de disrupção desse processo, justamente porque a possibilidade de distribuição da informação livremente faz com que ela seja subversiva… ”

“Nos estamos vivendo um outro problema que é a concentração de audiência em poucos plataformas, como o Facebook… e que são plataformas que são grandes concentradoras de recursos mas não aplicam esses recursos na produção de conteúdo…”

#CYBERQUILOMBO
É um curso de formação livre que remixa cultura digital e africanidade, e investiga e aplica intervenções criativas em ambientes educacionais no tema africanidades e relações etnico raciais, além de produzir conteúdos digitais, voltados para o aprimoramento de professores e estudiosos em geral, a cerca do tema Africanidades.
Queremos facilitar a aplicação da lei: 10.639/03 , assinada e promulgada em 2003 que define que a temática afro-brasileira é obrigatória nos currículos dos ensinos fundamental e médio, pretendemos, a partir das oficinas e intervenções promovidas pelos oficineiros participantes do CyberQuilombo, aplicar pílulas de ações dentro das escolas que promovam reflexões sobre a importância da participação do negro na nossa sociedade.

Inscreva-se no canal do youtube para receber os próximos vídeos: youtube.com/labexperimentalorg

videoaula “Introdução ao pensamento de Frantz Fanon”

“(…) Não basta apenas eu mudar a minha visão de mundo para que eu deixe de ser alienado, é preciso mudar o mundo. Porque para ele (Fanon) a luta não é só uma luta de ideias, é uma luta prática.”

videoaula: “Introdução ao pensamento de Frantz Fanon”, com o doutor em sociologia e integrante do Grupo Kilombagem, Deivison Nkosi

Inscreva-se no canal nosso para acompanhar os lançamentos:youtube.com/labexperimentalorg

Feminismo Negro e Filosofia – Djamila Ribeiro no Mulheres na Política

“É importante pensarmos no conceito político da interseccionalidade. O conceito já havia sido trabalhado há muitos anos pelas feministas negras mas em 89 a Kimberlé Crenshaw deu um nó… que é pensar em como as opressões se entrecruzam, são combinadas e que não dá pra pensarmos as categorias de formas isoladas (…) porque raça indica classe. E o racismo cria uma hierarquia de gênero, colocando a mulher em uma posição desfavorável (…) não dá pra pensar de forma separada (…) como pensar é que você pensa classe sem pensar em gênero?”, explica Djamila Ribeiro na oficina.

Feminismo Negro e Filosofia é a video-oficina de Djamila Ribeiro, ativista e mestre em filosofia, no curso Mulheres na Política.

“A gente não é vista como alguém que pode produzir conhecimento e isso é ruim pra nós [mulheres negras]. A gente não é vista nesse lugar… porque a sociedade o tempo todo nos coloca em um lugar de inferiorização, subalternidade ou no lugar da exotização. De ser a mulher boa de cama, a mulher quente ou a mulata do carnaval. Vistas por esses esteriótipos, que nada mais são do que modos de nos manter em um lugar subalterno e que também tira a nossa humanidade”, debate Djamila durante sua fala. O vídeo ainda traz diversas citações de filósofas feministas 🙂

“Fomos educadas para respeitar mais o medo do que a nossa necessidade de linguagem e definição, mas se esperamos em silêncio que chegue a coragem, o peso do silêncio vai nos afogar”, Audre Lorde.

MULHERES NA POLÍTICA

O Mulheres na Política foi um curso de formação livre do labexperimental.org, destinado a interessades em desenvolver habilidades de arte-educação, educomunicação e processos colaborativos em conjunto com adolescentes, jovens e adultos em escolas e centros culturais sobre igualdade em direito de gêneros.

mulheresnapolitica

O curso livre “Mulheres na Política” aconteceu de 17 de agosto a 20 de outubro de 2015 com 12 participantes de várias cidades do Brasil, de norte a sul.

 

labE de Hackerativismo gratuito

Quer aprofundar o tema de sua pesquisa com dados?

Estaremos com o LabExperimental de Hackerativismo – nessa oficina você poderá aprender mais sobre cultura digital e ativismo por meio de conceitos e técnicas de recolhimento e visualização de dados para construção de um trabalho colaborativo prático na área de transparência e dados abertos.

Onde e quando? Casa de Cultura Tendal da Lapa – 10, 17 e 24 de Novembro e 01, 10 e 17 de Dezembro, das 18:30h às 21:50h

Centro de Formação Cultural Tiradentes – 14/01, 21/01 e 28/01 e 04/02, 18/02 e 25/02 das 14h às 17h20

Inscrições pelo link https://goo.gl/9Fo1go

Ou direto no local

Inspirador – manual de produção cultural

O projeto Inspirador, iniciativa do Instituto Goethe e do Ministério da Cultura, é uma sistematização de conteúdo resultado de muitas rodas de conversa com produtores culturais independentes e makers para repensar e exercitar um jeito sustentável de fazer eventos culturais.

abacaxi

O labE participou na elaboração e sistematização do Inspirador 🙂

// mapa/check list de ideias práticas de produção cultural
// organizado em hashtags (#)
// dá pra usar digitalmente ou impresso em casa
// dá pra levar a campo, rabiscar, compartilhar com a equipe, e ”checkar” os itens
// colabora com ideias práticas ao enfrentar os “abacaxis” da produção de eventos culturais

A INTERNET COMO ESPAÇO LIVRE PARA O APRENDIZADO

< roda de conversa >

A internet é um campo experimental cheio de novidades e perigos!
Para entender a potencialidade dessa rede, conversaremos sobre remixologia, crowdfunding, cultura hacker e muito mais! As rodas de conversa serão nas Fábricas de Cultura. Atividade gratuita, sempre as 18 horas.

// dia 06 de maio, quarta-feira, na fábrica de cultura Vila Nova Cachoeirinha
// dia 12 de maio, terça-feira, na fábrica de cultura Brasilândia
// dia 13 de maio, quarta-feira, na fábrica de cultura Capão Redondo
// dia 19 de maio, terça-feira, na fábrica de cultura Jaçanã
// dia 20 de maio, quarta-feira, na fábrica de cultura Jardim São Luís

Ocupação labE no Sesc Belenzinho

convite sesc belenzinho.001

O labE trabalhará junto aos participantes, atividades que irão abordar o conceito e prática da remixologia , entendida como a ciência de remixar o que já existe e transformar conteúdos em ações criativas o/

Nestes encontros serão desenvolvidas práticas de mapeamento afetivo e digital do entorno da Zona Leste paulistana, focadas na transformação social e espacial da região, que acolherá parte dos jogos da Copa do Mundo 2014.

Inscrições diretamente no local de 03 a 10/06 (Sesc Belenzinho)
Tel.: (11) 2076-9700

Mais infos pelo lab@labexperimental.org

_http://www.sescsp.org.br/aulas/34900_OCUPACAO+LABE+LABORATORIO+EXPERIMENTAL

Mapa de Público

Uma intervenção de arte e tecnologia

Estamos produzindo a intervenção Mapa de Público na Virada Cultural 10 anos, a se realizar nos dias 17 e 18 de maio. Os temas que norteiam a ação são a visualização de dados e o fluxo de público.

A Intervenção começará envolvendo um grupo de mais de 80 pessoas entre artistas, programadores, produtores e colaboradores, e tem o objetivo de trazer uma visão criativa e inesperada sobre as discussões entre liberdade, privacidade e segurança no mundo virtual.

A ação experimental será gerar um mapa artístico ao vivo a partir da interação do público via um aplicativo chamado – Mapa de Público. O aplicativo poderá ser baixado gratuitamente nas lojas virtuais de app e, também haverá uma equipe de 50 colaboradores com tablets interagindo com o público diretamente do Vale do Anhangabaú e circulando pela Virada.