Arquivo da tag: ayotzinapa

OFERENDA: UMA INSTALAÇÃO MANIFESTO SOBRE AYOTZINAPA

ABERTURA DA MOSTRA UTI no CONDOMINIO CULTURAL
Descendo a Pompéia a pé, desde o metrô Vila Madalena, 16 lambe-lambes do Mujeres Grabando Resistencias ilustram o percurso e integram a Mostra Oferenda/ instalação manifestro sobre Ayotzinapa, México 2014.
No México, mais do que o homícidio impune, existe a cultura do desaparecimento e das valas comuns. O genocídio de #ayotzinapa é tão chocante, tão, tão, que nas buscas pelos 43 estudantes mais de 200 corpos sem identificação (queimados e sem rostos) foram encontrados em Iguala. A ferida é grande e tem que ser descoberta para curar.
OFERENDA #ayotzinapa
OFERENDA é uma forma de manifesto proposto pelo Lab.Experimental que envolve os universos simbólico e de sentimentos que nos atravessa ao saber de tanta violência do Estado, no Brasil, no México, e em tantas lugares do mundo.
Uma vivência artística que busca a construção da nossa realidade enquanto seres conectados, seja contextualizando o ocorrido com vídeos, cartazes e fotos; seja remixando elementos estéticos da cultura mexicana com a brasileira e mergulhando no que que existe em comum nessas duas culturas ao nos relacionarmos com o mundo dos mortos.
Produzimos a videoarte “Fue el estado y el estado”

Oferenda integra a UTI _ Unidade de Terapia Intensiva – 1º Mostra de Artes do Condomínio Cultural. Hoje a partir das 19h.EVENTO OFERENDA facebook

NOSOTRXS

Nesse intercâmbio de dores e identificações, aprofundamos o projeto Nosotrxs, de integração de arte e ativismo na América Latina. Trouxemos a exposição “Viva nos queremos”, do coletivo mexicano “Mujeres Grabando Resistencias”. A exposição conta com 16 lambes feitos pelas mulheres do coletivo, que denunciam e convidam a reflexão dos abusos e feminicídios. Os lambe-lambes estarão expostos nas ruas do caminho entre o metrô Vila Madalena e o Condomínio Cultural, integrando a Mostra do Condô.

lambe nº7 _ Av. Pompéia, altura do 2000 

De 2 a 9 de dezembro, no Condomínio Cultural.

Rua Mundo Novo, 342