Africanidades, afetividade e empoderamento feminino

O Cyberquilombo é um processo de formação online de cultura digital e africanidades, organizado pelo labE. A pernambucana Amanda Vitorino, participante do CyberQuilombo, realizou duas oficinas no Centro Municipal de Educação Infantil Nosso Senhor Jesus do Bonfim, no bairro da Estância, Recife, para trabalhar africanidades, afetividade e empoderamento feminino: bonecas abayomi e oficina de turbante. As ações contaram com a participação das mães dos alunos da unidade de ensino, onde Amanda é gestora, bem como as mulheres da comunidade que moram no entorno.

20150521_161517
na foto: Amanda abrindo o encontro/oficina sobre bonecas abayomi

“Nosso objetivo foi aproveitar o mês das mães para trabalhar a auto-estima a partir dos elementos da africanidade como história através da confecção das bonecas abayomi e da oficina de turbantes, favorecendo o diálogo e o sentimento de pertencimento à cultura  africana”, diz Amanda.

20150526_163445
Oficina de turbantes com Iris Freitas.

A educadora Iris Freitas compartilhou na oficina a história da abayomi como recurso de resistência e afetividade, e os turbantes como elemento de empoderamento feminino. A partir de vídeos, conheceram diversas possibilidades para o uso dos turbantes, em idades e gêneros diferentes. Foi possível construir diálogos sobre o conceito de beleza e religiosidade,  e o uso de acessórios de cabeça.

20150521_164716
Participantes da oficina expoem abayomis produzidas no encontro

“Gostei muito,  principalmente que a boneca (abayomi) representa o exemplo como mãe,  queremos sempre agradar nossos filhos,  como dar uma barbie,  só que com essa boneca a gente dá bons sentimentos, é uma prova de amor”, contou Adriana de Melo Batista, participante das oficinas.

O resultado foi muito bom! As atividades atingiram um público de aproximadamente 40 pessoas nos dois encontros, firmando um compromisso com as mulheres da comunidade  em torna-los periódicos, abordando outros temas de relevância, e consolidando o projeto político pedagógico como importante norteador para ações que visem a implementação  da lei 10.639/03.

 

7 opiniões sobre “Africanidades, afetividade e empoderamento feminino”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *